Apresentação

Essa proposta de especialização está voltada para a formação de agentes de intervenção social (AGIS), numa perspectiva interdisciplinar, com ênfase no desenvolvimento da agricultura familiar da região do Baixo Tocantins

Essa proposta de especialização está voltada para a formação de agentes de intervenção social (AGIS), numa perspectiva interdisciplinar, com ênfase no desenvolvimento da agricultura familiar da região do Baixo Tocantins.

Assim, o curso ora proposto pretende desenvolver suas atividades nessa região visando à interação entre as temáticas de estudo (levantadas a partir de reflexões com os agricultores familiares por meio de diagnósticos, por exemplo), bem como se articular com ações de desenvolvimento e estratégias de inovações adaptáveis à realidade dos ecossistemas locais, para que os alunos formados estejam aptos a atuar na realidade rural, na busca de soluções dos problemas que afetam as populações camponesas, baseadas nos recursos que elas dispõem e na prática do saber local.

A estrutura curricular deste curso reflete uma organização pedagógica construída mediante a abordagem sistêmica, articulando 4 (quatro) módulos de formação para dar conta dos diferentes níveis de apreensão da realidade rural e para fomentar a relação entre o desenvolvimento, a pesquisa e a formação.

O módulo I fornecerá o instrumental metodológico para a apreensão de fenômenos complexos e de uma pesquisa-intervenção em nível local. O modulo II abordará a comunidade/localidade constituindo uma mudança de escala no sentido de privilegiar a análise em termos de sistema agrário, que por sua vez está inserido em um meio envolvente (constituído do meio sócio-econômico representado pelas políticas públicas, estruturas locais de mercado, redes sociais locais e um meio natural constituído dos diversos recursos naturais,). O módulo III privilegiará a análise dos métodos de intervenção da extensão rural, discutindo modalidades de interação e diálogo entre agricultores e agentes de desenvolvimento. E, finalmente, o módulo IV que possibilitará ao discente do curso a apropriação do instrumental científico metodológico com vistas a produção de conhecimentos (elaboração de monografias) baseados na interação com a realidade local.

A metodologia de ensino se baseia na abordagem sistêmica e na Formação-Pesquisa-Intervenção de Desenvolvimento dos sistemas de produção agrícola familiar, partindo da observação da realidade agrária para distinguir os diferentes tipos de agricultores em função do meio envolvente e da compreensão da lógica interna de cada tipo de sistema de produção familiar em função dos objetivos da família, dos meios de produção e tecnologias disponíveis e dos principais constrangimentos (restrições) encontrados.

Esta formação esta incluída no SORDAM (Programa Sociedades Rurais Amazônicas e Desenvolvimento Agroambiental), desenvolvido em articulação com as demandas locais e voltado para o desenvolvimento da agricultura familiar de base camponsea da região. Esse programa conta com o aporte de recursos do Programa de Extensão (PROEXT) do Ministério da Educação e Cultura (MEC/Sesu).

UFPA EMBRAPA CNPq CAPES
  • UFPA
  • NCADR
  • EMBRAPA
  • DAZ
  • AGIS
  • GEDAF
  • BioSE